Guia Online do Utente
Serviços Médicos
Informações Úteis
SNS 24 - Centro de Contacto - 808 24 24 24
CHCB DISTINGUIDO POR PARTICIPAÇÃO EM DESAFIO CONTRA A INFEÇÃO HOSPITALAR
CHCB DISTINGUIDO POR PARTICIPAÇÃO EM DESAFIO CONTRA A INFEÇÃO HOSPITALAR

2018-05-28

No passado dia 7 de maio, decorreu em Lisboa, a apresentação dos resultados finais do Desafio Gulbenkian “Stop Infeção Hospitalar!”, um projecto-piloto lançado pela Fundação Gulbenkian e pelo Ministério da Saúde a 12 instituições de saúde portuguesas (19 hospitais), entre as quais o Centro Hospitalar Cova da Beira, e cujo objectivo principal, consistiu em reduzir para metade a incidência das infeções adquiridas em meio hospitalar, no período de 3 anos (2015-2018).

Para os promotores desta iniciativa, “as expectativas criadas à volta do Desafio STOP Infeção Hospitalar! foram claramente ultrapassadas”, tendo mesmo o Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, referido aos jornalistas que "nunca Portugal tinha alcançado resultados tão positivos numa batalha como esta", recordando que este país “tem das mais elevadas taxas de infeção hospitalar, e que as infeções hospitalares e as bactérias resistentes são uma ameaça mundial".

Na cerimónia de encerramento do evento, em que estiveram presentes para além do Ministro da Saúde, o Presidente da República e o Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, as doze instituições de saúde envolvidas no projecto foram distinguidas pela sua participação no mesmo. Em representação do Centro Hospitalar Cova da Beira estiveram presentes nesta iniciativa o Diretor Clínico Adjunto, Carlos Gomes, os médicos Pinto Ferreira e Vítor Branco e também os enfermeiros Margarida Martins, Evane Agostinho, Sandra Alçada, Ana Gaspar e Cátia Pinto.

De acordo com notícia divulgada pela Fundação Gulbenkian o ponto de partida deste desafio “não era motivo de orgulho: em 2014, morriam sete vezes mais pessoas com infeções adquiridas nos hospitais do que em acidentes de viação e o tempo de internamento de doentes com infeções hospitalares era cinco vezes superior ao dos restantes. Portugal registava quase o dobro das infeções hospitalares do que a média dos países europeus, com custos estimados em 300 a 400 milhões de euros ao ano. Sendo impossível atacar todas as frentes, foram selecionados 19 hospitais e identificadas as quatro infeções cujo combate era prioritário: a associada à algaliação; a relacionada com o cateter vascular central; a proveniente da intubação; e a associada à ferida operatória. Três anos passados, os resultados do Desafio estão à vista: registaram-se reduções de mais de 50 por cento nas quatro tipologias de infeção, garante, satisfeito, Jorge Soares, que entre 2015 e 2018 dirigiu o Programa Gulbenkian Inovar em Saúde.”

O sucesso do Desafio Gulbenkian “Stop Infeção Hospitalar!” é de tal ordem que o Ministro da Saúde já fez saber que o Governo pretende replicar as boas práticas deste programa ao maior número de unidades de saúde do país.


Notícias do CHCB
Procura
De a
CENTRO MÉDICO ACADÉMICO ACREDITADO PELA JCI logotipo de Centro Hospitalar Cova da Beira